Efeitos de tempo part.2

Reverb 

O efeito de reverb é, basicamente, resultado da somatória de vários sinais com tempos de delay diferentes (reflexões difusas) com o som original. Em um ambiente, as ondas sonoras atingem todas as superfícies e suas reflexões, assim como o som produzido, atingem os ouvidos ou o(s) microfone(s). É como se cada uma delas fosse um único sinal com delay, gerado em um processador de efeitos. Outro detalhe importante: como o som original chega mais rapidamente aos ouvidos do que as reflexões, e estas possuem tempos de delay diferentes, o resultado é a percepção de um prolongamento do som. Mas, para que haja reverberação, o número delas deve ser elevado o suficiente para que não seja possível distinguir ecos ou repetições isoladas. A somatória do som original com as reflexões determina ainda a característica tonal de um ambiente. Essa combinação permite inferir as características acústicas do local como tamanho, tipos de materiais empregados nas superfícies (madeira, pedra, mármore, espumas etc.), forma geométrica etc. Desse modo, pelo reverb, é possível simular o comportamento do som em locais diversos como salas de concertos, ginásios esportivos, espaços para convenções, banheiros e salas, entre outros. Mas um reverb digital pode produzir, também, sonoridades que jamais ocorreriam acusticamente, o que pode ser muito interessante. É possível, por exemplo, criar efeitos artificiais como ambientes amplos, com tempos de reverb extremamente curtos e grande incidência de frequências altas.
Na percepção espacial do som estão envolvidos dois fatores fundamentais:

- Posicionamento - mais a esquerda ou a direita; a frente ou atrás;
- Distancia - profundidade.

  O que determina a percepção de que um som está mais a direita ou mais a esquerda é a diferença de tempo (delay) entre a chegada dele a cada um dos ouvidos. Já o que sugere que uma fonte sonora está mais a frente ou ao fundo é a variação de respostas de frequências. Os sinais vindos detrás tendem a perder as frequências mais altas, os agudos. Em uma mixagem, pode-se sugerir diferentes posicionamentos por meio dos ajustes de pan. Quanto a profundidade, são usados delays e reverbs.

TIPOS 

A maioria dos processadores digítais e softwares apresentam alguns tipos de reverb pré­-configurados (presets).

Hall

 Esse tipo de reverb sugere a sonoridade de uma sala de concertos. É o mais "rico" e suave. Para gerá-lo acusticamente, o som (ou a música) é reproduzido em alto-falantes de grande precisão,em locais amplos, com superfícies reflexivas. Um microfone, posicionado em algum lugar do ambiente, capta o sinal e o envia para um dos canais da mesa como um retorno de efeitos.

Plate

 Trata-se do tipo mais "brilhante" de reverb, isto é, com maior incidência de frequências médias e altas.Um plate real é uma lâmina de metal,que vibra livremente, suspensa em uma caixa. O som é induzido por meio de um alto-falante.Dois microfones de contato são colocado em lugares diferentes da peça metálica. O som captado a direcionado para o return stereo da mesa de mixagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Icones

                     
       Resultado de imagem para whatsapp icon black        
 


         

Atrubuição em imagem